sábado, 16 de abril de 2011

Doação de Medula Óssea








                             
Muita gente confunde transplante de medula óssea com transplante da medula espinhal. Infelizmente, não se domina ainda a tecnologia necessária para transplantar um fragmento que seja da medula espinhal, isto é, da porção do sistema nervoso central que passa por dentro do canal localizado na coluna vertebral.
Quando se fala de transplante de medula óssea, estamos nos referindo a um procedimento clínico que possibilita retirar parte da medula alojada na cavidade interna de vários ossos, aquela parte que no esqueleto dos bovinos, por exemplo, chamamos de tutano.
A medula óssea é formada por tecido gorduroso no qual são fabricados os elementos figurados do sangue: hemácias ou glóbulos vermelhos, glóbulos brancos e plaquetas.
No entanto, ela pode entrar em falência e não ser mais capaz de produzir as células do sangue ou pode ser destruída completamente durante o tratamento de determinados tipos de câncer que exigem altas doses de medicamentos quimioterápicos e/ou de radioterapia. Em situações como essas, o transplante de medula óssea pode ser a única maneira de salvar muitas vidas. O procedimento é bastante simples. Colhe-se uma pequena quantidade de células progenitoras da medula óssea do doador e injeta-se no sangue periférico, na veia do receptor. Através da circulação, essas células atingirão o interior dos ossos, lugar onde mais gostam de viver, começarão a multiplicar-se e retomarão a atividade de produzir os componentes do sangue. Em pouco tempo também, o receptor terá recomposto completamente sua medula óssea e, se quiser, estará apto para uma nova doação.
Embora simples e possível de ser feito, esse procedimento esbarra num grande problema. Como se sabe, o organismo tem a capacidade de rejeitar tecidos que lhe são estranhos. No caso específico do transplante de medula óssea, essa rejeição tem características muito especiais que dificultam encontrar um doador compatível.


Quis fazer uma explicação diferente pois isso coloquei as maiores duvidas em perguntas com as respostas precisa. Em baixo segue algumas das muitas duvidas:
 Que chance tem de conseguir um doador a pessoa que necessite de um transplante de medula óssea?
A possibilidade maior é encontrar um doador entre os irmãos. Como se trata de herança genética, a chance de ser compatível é de 25% por irmão. Portanto, quanto mais irmãos houver, maior a probabilidade de um encontrar um doador nesse grupo familiar. 
Atualmente, porém, a tendência é existirem famílias cada vez menores. Por isso, entre 60% e 70% dos pacientes que necessitam de um transplante de medula óssea não encontram doadores entre os familiares e precisam tomar outras providências.
 Pai e mãe não servem?
 Não servem. Como o pai passa metade da herança genética e a mãe outra metade, eles são o que se chama de haploidênticos, pois têm apenas metade da informação genética do filho.
E os primos ou outros parentes mais próximos podem ajudar?
 Se fizer uma pesquisa em toda a família, a chamada busca na família estendida, a chance de encontrar alguém totalmente compatível é de 7% a 10%.

O que precisa fazer um doador voluntário de medula óssea?
 Primeiro, o doador voluntário precisa preencher um cadastro e colher uma amostra de sangue para um teste de compatibilidade (HLA). O resultado obtido por meio de um exame de laboratório bastante comum é colocado num banco de dados do Ministério da Saúde, o REDOME (Registro dos Doadores de Medula), no Rio de Janeiro. Sempre que houver um paciente que necessite de transplante e não tenha encontrado doador na família, os médicos podem consultar esse registro e, encontrando uma pessoa compatível, convocá-la para realizar novos exames de sangue e para uma avaliação clínica a fim de saber se pode de fato doar a medula.

Vamos supor que eu necessite de um transplante de medula óssea. Você testa as pessoas de minha família e não encontra nenhum doador compatível. Qual a minha chance de conseguir uma medula compatível na população como um todo?
Varia de uma para dez mil a uma para um milhão, dependendo de sua herança genética. Se for um tipo mais freqüente, sua chance é uma em dez mil. Se for raro, será uma em um milhão. De qualquer modo é sempre difícil encontrar um doador compatível.
Vamos levantar uma hipótese. Eu dôo uma amostra de sangue e meu nome vai para esse cadastro. Passam-se dois anos e alguém me telefona dizendo: estamos precisando de sua medula porque ela é compatível com uma pessoa que precisa de transplante no Pará. Qual é o procedimento burocrático daí em diante?
 Você irá doar sua medula no centro de transplantes mais próximo de sua casa. Se mora em São Paulo, num dos centros de transplante registrados nessa cidade. O doador não precisa locomover-se até o local do transplante. É a medula que vai congelada num saco como se fosse sangue. Além disso, não exis nenhum custo para o doador. Tudo é pago pelo Ministério da Saúde, pelo SUS.


Chegando ao hemocentro mais próximo de minha casa, qual seria o procedimento seguinte?
Numa primeira etapa, seria feita uma avaliação clínica do doador para saber se está em condições de doar a medula sem correr nenhum risco e seriam repetidos os exames de sangue. As sorologias são feitas só nesse momento. Não é como na doação de sangue comum que elas são feitas imediatamente para verificar casos de hepatite, sífilis, HIV, etc.
O procedimento de doação de medula óssea dura, em geral, quatro horas. O doador sente algum desconforto?
 Algum desconforto pode ocorrer quando ele faz uso do estimulante para produzir mais células progenitoras. São sintomas semelhantes ao de uma gripe, um mal-estar que cede com qualquer analgésico.
 Durante a filtração das células progenitoras, o doador corre algum risco?
Não corre nenhum risco nem sente qualquer desconforto. É um procedimento realizado há mais de 20 anos, e nunca houve nenhum acidente com o doador.
Você disse que são dois métodos. Um é retirar as células progenitoras do sangue periférico. E o outro?
O outro é puncionar diretamente a medula óssea do osso, do tutano, como você disse. Usando seringa e agulha, são feitas punções no osso do quadril para aspirar o material que contém as células progenitoras do sangue. Nesse caso, o doador é anestesiado para que não sinta dor. Esse procedimento dura 40 minutos.
 Quem pode ser doador de medula óssea?
 Qualquer pessoa entre 18 e 55 anos, em bom estado de saúde, pode ser doadora de medula óssea. Não existe nenhum outro critério para exclusão.
Não são excluídas pessoas que tiveram hepatite nem as portadoras do vírus HIV?
 A princípio, não. Pede-se apenas que a pessoa tenha boa saúde. A sorologia não é importante no momento em que entra no programa, pois a probabilidade é que, em cada dez mil, só uma seja doadora, talvez vários anos depois de ter-se inscrito como voluntária. 
O importante é saber como ela está clinicamente na hora de doar. Só, então, se irá avaliar, por exemplo, se a hepatite representa um risco tão grande quanto o benefício de receber um transplante de medula óssea.

doação de medula é um ato de grandeza, algo que realmente dará sentido a vida para você e de alguém que irá receber, a tipagem do sangue pode revelar um HLA compatível e daí a salvar a vida de uma pessoa, o que para nós é um pequeno passo para alguém que necessita realizar um transplante de medula, é o passo da vida.

 Seja doador, quanto mais pessoas estiverem inscritas no programa, mais fácil será encontrar um doador compatível.
Não vamos deixar essas pessoas esperando para sempre... Precisamos ajudar. 10 ML de sangue não vai lhe fazer falta.
Vamos mudar essa historia e fazer um final feliz para muitos personagem. Vamos fazer desse drama uma linda historia de superação. 
VAMOS SALVAR VIDAS? 


5 comentários:

Leonardo Gomes Damasceno disse...

Dever de todos nós!! Acho que cada um deveria tomar a iniciativa de tentar mudar a historia de uma pessoa que precisa!

Raul Vasconcelos disse...

Bruno seu blog está super legal!! Seria muito bom se existissem muitas pessoas como você no mundo, usando a internet para esclarecer problemas reais que acontecem e fazendo o bom uso dela... Parabéns!!!

Rafinha disse...

É simples e facil fazer esse ato, penas q poucos fazem isso' Vamos salvar vidas!!

Claudia Renata* disse...

Lindo post meu amigo, como sempre preocupado com problemas sociais e buscando ajudar com informações necessárias. Parabéns.

' disse...

Achei SUPER DIGNA essa postagem!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...